Computadores

Os 10 melhores processadores para jogos: veja o nosso guia completo!

Pretende adquirir ou montar um PC gamer, mas não faz ideia de qual é o melhor processador para jogos? Na hora de fazer a aquisição mais adequada, você precisa levar em consideração seus objetivos, necessidades e, principalmente, o orçamento.

Com essas três variáveis, é possível identificar, dentro de determinada faixa de preço, quais opções são coerentes com o que você busca. Como o processador é o principal componente de um computador, deve-se começar avaliando quais deles suportam jogos sem travamentos ou qualquer outra intercorrência que afete a experiência.

Para ajudar você nessa missão, resolvemos fazer uma lista com 10 modelos (de categorias distintas), mostrando um resumo a respeito do desempenho que se pode esperar e o custo-benefício da aquisição. Se interessou pelo assunto? Então, continue a leitura para saber quais são as alternativas para seus jogos — e outras tarefas!

1. Ryzen 3 2200G: um excelente processador de entrada 

melhor processador para jogos

O Ryzen 3 2200G é um processador de entrada, de segunda geração da marca AMD. Trata-se de uma APU, o que quer dizer que em um único chip estão combinadas a CPU (unidade de processamento central) e a GPU (unidade de processamento gráfico).

Dessa forma, se você pretende usar o PC para rodar jogos mais leves, não vai precisar acrescentar uma placa de vídeo à parte — visto que ele já vem com esse recurso integrado a um quad-core. Além disso, ele também mostra um bom desempenho quando se avalia o aspecto térmico.

Em resumo, é o melhor processador para jogos quando o que se busca é um PC de boa performance sem ter que gastar muito.

Ficha técnica do Ryzen 3 2200G:

  • lançado em fevereiro de 2018;
  • frequência de 3.5 a 3.7 GHz;
  • memória cache de 6MB;
  • 4 núcleos de CPU;
  • 4 threads;
  • 8 núcleos de GPU;
  • placa de vídeo integrada Radeon Vega 8 com frequência gráfica de 1100MHz;
  • TDP de 65 Watts;
  • compatível com AMD SenseMI e outras tecnologias;
  • não conta com tecnologia SMT;
  • soquete AM4.

2. Ryzen 5 2400G: opção com um excelente custo-benefício para um investimento inicial mais baixo

melhor processador para jogos

Também se trata de um processador de segunda geração da AMD e oferece um excelente custo-benefício para quem quer ter um computador para jogar, mas não quer (ou não pode) ter um investimento inicial muito alto.

Assim como no modelo apresentado anteriormente, esse processador vem com GPU integrada. Isso significa que você consegue rodar games com um desempenho bom, sem precisar de uma placa de vídeo especialmente para isso.

Entretanto, justamente por se encaixar em um perfil mais barato, deve-se ter em mente que a performance gráfica não é das melhores. Ainda assim, é possível rodar tranquilamente jogos com resoluções mais baixas (em 720p, por exemplo).

Ficha técnica do Ryzen 5 2400G:

  • frequência de 3.9 GHz;
  • memória cache de 6MB;
  • 4 núcleos de CPU;
  • 8 threads;
  • 11 núcleos de GPU;
  • placa de vídeo integrada Radeon Vega 11 com frequência gráfica de 1250MHz;
  • TDP de 65 Watts;
  • compatível com AMD SenseMI e outras tecnologias;
  • não conta com tecnologia SMT;
  • suporte para dois canais de memória DDR4;
  • soquete AM4.

3. Ryzen 5 2600: o intermediário da AMD com 6 núcleos e um desempenho satisfatório

melhor processador para jogos

Esse é um bom processador para jogos que ainda está na linha do bom custo-benefício. De modo geral, pode-se dizer que ele oferece um desempenho mais satisfatório que o Core i5 7400. Isso se dá pelo fato de contar com mais núcleos, o que é ótimo para quem realiza tarefas simultâneas ou utiliza softwares mais complexos.

Isso o torna uma excelente opção para jogar e fazer streamings, por exemplo. Vale destacar que o desempenho em jogos é bom, mas ele pode ser ainda melhor se for feita a combinação com placas de vídeo intermediárias.

Ficha técnica do Ryzen 5 2600:

  • frequência de 3.9 GHz;
  • memória cache de 19MB;
  • 6 núcleos;
  • 12 threads;
  • não conta com placa de vídeo integrada;
  • TDP de 65 Watts;
  • compatível com AMD SenseMI e outras tecnologias;
  • conta com tecnologia SMT;
  • suporte para dois canais de memória DDR4;
  • soquete AM4.

4. Core i3 8100: boa opção de entrada da Intel para montar o PC sem gastar uma nota

melhor processador para jogos

Esse modelo é uma ótima opção para montar um computador bom para jogar sem ter que desembolsar muito dinheiro, sem contar que — de todos os processadores da oitava geração — ele é o mais econômico.

Apesar de ser uma opção bem simples, o desempenho não deixa a desejar e pode até surpreender, podendo ser comparado até mesmo a um i5 de 7ª geração. Além disso, quando o processador é combinado a uma placa de vídeo, você vai conseguir jogar até mesmo alguns jogos mais recentes — com os gráficos em uma resolução mediana.

Ficha técnica do Core i3 8100:

  • frequência de 3.6 GHz;
  • memória cache de 6MB;
  • 4 núcleos;
  • 4 threads;
  • não conta com placa de vídeo integrada;
  • TDP de 65 Watts;
  • não conta com tecnologia Turbo Boost;
  • suporte para dois canais de memória DDR4;
  • soquete LGA 1151.

5. Core i5 7400: um intermediário de desempenho satisfatório com um preço justo

melhor processador para jogos

Se a ideia é ter um excelente processador para jogos intermediário, ao mesmo tempo em que se consegue economizar com a aquisição, o Core i5 7400 é a melhor opção. Ele não só ajuda com as tarefas cotidianas, como também oferece um bom desempenho mesmo em títulos mais pesados ou recém-lançados, desde que seja combinado com uma placa de vídeo boa — aí, nesse caso, consegue-se obter a fidelidade gráfica.

Se você é o responsável pela montagem do PC, só precisa ter o cuidado de investir em uma placa-mãe que permita a realização de upgrades futuramente. Se o componente contar com o soquete 1151, a ideia chega a ser mais interessante, já que ela é compatível com processadores mais novos (como os da 8ª geração) da Intel.

Vale destacar também que ele não é recomendado para quem pretende fazer overclock, já que não conta com um multiplicador destravado. Assim, a dificuldade em conseguir otimizar a performance do componente será maior e, se você pretende fazer isso ao longo do tempo, precisa considerar essa possibilidade antes de investir nesse processador.

Ficha técnica do Core i5 7400:

  • frequência de 3.0GHz;
  • memória cache de 6MB;
  • 4 núcleos;
  • 4 threads;
  • não conta com placa de vídeo integrada;
  • TDP de 65 Watts;
  • suporte para dois canais de memória DDR4;
  • soquete LGA 1151.

6. Core i5 8400: o melhor processador para jogos da Intel na classificação de intermediário

Core i5 8400 melhor processador para jogos

Saindo um pouco da linha econômica, para quem pode investir melhor em um processador, o Core i5 da 8ª geração é uma ótima opção — e fica bem pareado com o Ryzen 5 1600. A velocidade é semelhante à de um Core i7 de gerações mais velhas, porém com um custo-benefício mais satisfatório.

Entretanto, o desempenho dele no que diz respeito à execução de tarefas simultâneas ainda fica um pouco aquém quando comparado ao do concorrente. Além disso, ele consome mais energia — o que demanda uma placa-mãe mais nova, mesmo com o soquete sendo o mesmo da sétima geração.

Em resumo, o Core i5 8400 é um dos mais básicos dessa linha, mas atende bem a computadores mais voltados para jogos ou trabalho. O foco dele é fornecer uma qualidade satisfatória por um preço bem justo.

Ficha técnica do Core i5 8400:

  • frequência de 2.8GHz;
  • memória cache de 9MB;
  • 6 Núcleos;
  • 6 threads;
  • não conta com placa de vídeo integrada;
  • TDP de 65W;
  • não conta com tecnologia SMT;
  • suporte para dois canais de memória DDR4;
  • soquete LGA 1151.

7. Ryzen 7 1700: um processador mais avançado, mas com um ótimo custo-benefício

melhor processador para jogos

Trata-se de um processador destinado a PC doméstico de desempenho superior — característica intrínseca da linha Ryzen 7 e esse modelo, especialmente, é o que tem o custo-benefício mais vantajoso (principalmente quando se consegue encontrá-lo em alguma promoção).

Ele permite que você jogue ao mesmo tempo em que consegue fazer streaming, tudo com alta definição. Parte disso é devido ao fato de contar com uma quantidade de núcleos maior, principalmente quando comparado aos processadores da concorrente Intel.

Ficha técnica do Ryzen 7 1700:

  • frequência de 3.0GHz;
  • memória cache de 20MB;
  • 8 núcleos;
  • 16 threads;
  • não conta com placa de vídeo integrada;
  • TDP de 65W;
  • conta com tecnologia SMT;
  • suporte para dois canais de memória DDR4;
  • soquete AM4.

8. Ryzen 7 2700: um processador de alto desempenho para jogos para quem pode pagar um pouco mais

melhor processador para jogos

Esse modelo é mais atualizado que o anterior e, por isso, promete um desempenho superior, mais estabilidade e tecnologia que garante a otimização da performance, o que o coloca entre os tops de linha.

Essa eficiência existe até mesmo quando se realiza diversas tarefas simultaneamente. Assim, é possível jogar e fazer streamings sem preocupação. Contudo, a recomendação da AMD é a de que se invista também em uma placa de vídeo de alto desempenho, o que ajuda a evitar limitação na performance do processador.

Ele tem um preço mais elevado que os demais. Porém, as especificações técnicas mostram que o custo-benefício da aquisição é bem satisfatório — o que justifica a compra, principalmente se o objetivo é contar com um bom PC para jogos.

Ficha técnica do Ryzen 7 2700:

  • frequência de 3.2GHz;
  • memória cache de 16MB;
  • 8 Núcleos;
  • 16 threads;
  • não conta com placa de vídeo integrada;
  • TDP de 105W;
  • conta com tecnologia SMT;
  • suporte para dois canais de memória DDR4;
  • soquete AM4.

9. Core i7 8700: o melhor processador para jogos da linha i7, voltado para usuários mais exigentes

melhor processador para jogos

Esse processador, de oitava geração, é uma das melhores alternativas para quem está em busca de um PC potente, de alta performance e bem veloz. Ele atende a usuários mais exigentes, independentemente da destinação que o computador terá — e isso inclui jogos e outras atividades que demandem um desempenho superior.

O Core i7 8700 conta com a possibilidade de realizar overclock, o que quer dizer que os usuários que pretendem otimizar a performance depois de certo tempo terão essa possibilidade. Assim, dá para ter bons ganhos com um esforço menor. 

Também vale a pena citar o fato de que ele conta com uma unidade de processamento gráfico — a Intel UHD Graphics. Por meio dela, é possível montar um PC sem precisar utilizar uma placa de vídeo dedicada (com o modelo da Intel).

Ficha técnica do Core i7 8700:

  • frequência de 3.7GHz;
  • memória cache de 12MB;
  • 6 Núcleos;
  • 12 threads;
  • não conta com placa de vídeo integrada;
  • TDP de 95W;
  • conta com tecnologia SMT;
  • suporte para dois canais de memória DDR4;
  • soquete LGA 1151.

10. Core i5 9600K: uma performance digna de destaque, mas com um custo proporcional

Apesar de ser da linha i5, esse processador compete diretamente com outros produtos da linha i7. Ele tem alta performance e, devido às características, necessita de um cooler mais forte para obter o resfriamento adequado.

Ele é desbloqueado para overclock, que, lembrando, permite que otimizações sejam feitas com mais facilidade ao longo do tempo — apesar de isso poder prejudicar a vida útil do componente, tornando-a menor que o esperado.

Ficha técnica do Core i5 9600K:

  • frequência de 3.7GHz;
  • memória cache de 9MB;
  • 6 Núcleos;
  • 6 threads;
  • não conta com placa de vídeo integrada;
  • TDP de 95W;
  • conta com tecnologia SMT;
  • suporte para dois canais de memória DDR4;
  • soquete LGA 1151.

A escolha do melhor processador para jogos não é algo difícil de se fazer. Contudo, requer um pouco de tempo para avaliar e comparar as configurações, identificar se elas estão de acordo com o que você busca e, principalmente, se a faixa de preço está dentro do que você espera pagar.

Além disso, é importante reservar parte do dinheiro que será gasto para investir em uma placa de vídeo, já que muitos deles não vêm com esse componente integrado — sem contar que ela é fundamental para o desempenho do computador nos jogos.

Gostou deste artigo? Suas dúvidas a respeito do melhor processador para jogos foram esclarecidas? Aproveite para compartilhar o conteúdo em suas redes sociais e deixar que mais pessoas consigam basear melhor as suas escolhas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *